Loading...
Loading...

Translate

Loading...

Pages

21 de fev de 2015

BRASIL E SEUS ARTISTAS ANÔNIMOS

 Josuá Carlos, mais que um fotógrafo, um bom observador...


Josuá Carlos durante 
O renomado fotógrafo Josuá Carlos dispensa quaisquer apresentações,  sendo uma de nossas grandes referência profissional em Natal, com trabalhos divulgados em todos os cantos do país e do mundo.  Recentemente foi convidado para apresentar uma exposição fotógrafica no "FLIPIPA", um encontro literário com grandes escritores do Brasil e do mundo realizado na praia de pipa, litoral do Rio Grande do Norte.





Os detalhes em suas fotos são características mancantes... 


Por do sol em lagoa de pedra


Esse grande fotógrafo, em uma de suas confidências ao Bloqueixas Popular,   nos revelou que não saberia viver de outra forma, se não, ao lado de sua companheira inseparável sua máquina fotográfica, nos afirmou encontrar em seu trabalho a "essência do viver bem", o equilíbrio emocional que a muito procurava.



Apesar de já ter viajado muito, a procura de belas paisagens, essa figura extraordinária resolveu fixar moradia aqui mesmo em Natal, na nossa terrinha do sol.



   Suas fotos tem vida própria falam por se só...






Igreja do galo

A IGREJA DO GALO É UM DOS PONTOS TURÍSTICOS MAIS VISITADOS EM NATAL, CONHECIDA COMO A IGREJA DOS MILITARES OR TER SIDO AO LADO SUA OBRA O PRIMEIRO QUARTEL MILITAR DA PM-RN










Pescador as margens do rio Potengi, mostra o  seu encantamento pelas águas potiguar.

                  UM PULSAR NA ALMA



          

           DEUS deu o dom ao homem para perceber muitas vezes o impercebível..



                                                           
O nobre Josuá Carlos, com seu talento nos lança entre as fronteiras dos sonhos e a realidade, visto que viajamos e nos entorpecemos com todas as belezas sutilmente reveladas através de suas lentes.
 

ruínas de um velho moinho na cidade de Canguaretama - RN

             

Nas fotos de Josuá Carlos as imagens reveladas falam por mil palavras...


Tenho dito, 

   
Beto Nazário.


PRESIDENTE DA ACS PM-RN ROBERTO CAMPUS AFIRMA:

PASSAM-SE OS ANOS E O ESTADO DESDENHA A IMPORTÂNCIA DA POLÍCIA MILITAR NO CONTEXTO SEGURANÇA PÚBLICA. TEMOS QUE MUDAR ESSA REALIDADE, E O GOVERNO TEM A OBRIGAÇÃO DE PRESTIGIAR E ZELAR PELA VALORIZAÇÃO DE SEUS COLABORADORES POLICIAIS MILITARES.

                                   
De que cor vestiram a lei nesse carnaval? 


Pelas ruas do Estado os jornais indagavam o povo: 

Qual seria a cor da Lei nesse carnaval? Dentre tantas que encontramos o Cinza bandeirante da gloriosa era o mais recorrido, o mais solicitado. 

Eram tantos os chamados pelo povo que os nobres homens não davam conta, pois eles já se encontravam enfadados pelos maus tratos dos patrôes, servir sem ser servido, ajudar sem ser ajudado, nesse carnaval os homens de Cinza dormiam em alojamentos improvisados postados ao solo pátrio onde os ignorantes comumente chamam de chão, os bravos guerreiros que vestem com orgulho o Cinza Bandeirante são os heróis das horas vagas sempre mal remunerados, esses que dão a mão a quem certamente não teriam a quem recorrer, profissionais que antes mesmo de começar o incansável compromisso a eles atribuído já se encontram nocauteados por um sistema de exclusão.


Sim meus amigos, eles trabalham nas ruas dez doze horas de serviço sem descanso e são tratados como robôs, numa jornada de trabalho sub-humana e veem seus direitos trabalhisticos ceifados grotescamente, uma vez que são inerentes a todo trabalhador, vivem numa regra onde todos esses  homens não tem o direito se quer de fraquejarem, sempre tem que se apresentarem fortes como uma muralha elevando seu juramento acima de tudo, sua dedicação fizera ser continua na sua árdua labuta, mais me digam: 

Porque só esses homens de Cinza Bandeirante dormem no chão? 

Porque só esses homens não tem reconhecida sua missão?  

Pois nas ruas sem nenhuma distinção esses apoiam o Branco, o Negro, o Pobre, o Rico, o Limpo o Surjo, o Bêbado o lúcido, o Católico o Irmão. 


O povo desde o menor faniquito a mais delicada situação o clamor era o mesmo: Chamem a polícia militar, socorro chamem a policia.


Durante o carnaval o tratamento era paradoxal, de um lado os homens de Cinza bandeirante que salvavam e davam o apoio preciso, serviam sem pestanejar, mais são tratados como maquinas sem precisar de manutenção.  Visto que, mesmo pronto a atender o chamado para combater a qualquer mal que atentava contra o cidadão, entretanto diante de tanta dedicação a pergunta é a mesma, porque esses homens dormem no chão? 

Visitamos outros companheiros da segurança pública todos merecidamente em confortáveis camas, lençóis brancos e comidas quentinhas, tinham seu descanso garantido depois das jornadas de trabalho, eram de pronto atendido pelo governo.

Mas o Governo para os homens de Cinza bandeirante quisera a missão cumprida, onde todavia a senhora que passara mal com a pressão, a grávida em estado de parto precisando de alguém que lhes deem as mãos, a criança perdida o velho espancado por um ladrão, a filha mal amada todos precisavam da ajuda dos homens de Cinza que com orgulho os atendem sem pensar no descaso que vergonhosamente são tratados sem nenhuma compaixão. 

Esses que vos falo que agem com o coração são tão frágeis como qualquer irmão, são necessitados de reconhecimento de valorização, são nossos POLICIAIS MILITARES DO RN que deixaram suas famílias inseridos numa unica missão guardar-salvar mesmo com o risco da própria vida, você, eles, todo e qualquer cidadão.

Porque mesmo sendo eficientes Profissionais em Segurança Pública só eles os "homens de Cinza Bandeirante dormem no chão?

Tenho Dito,


Beto Nazário










13 de fev de 2015

A INERCIA DO ESTADO FRENTE A CRESCENTE VIOLÊNCIA NO RN TRAZEM CONSEQUÊNCIAS DRÁSTICAS A SOCIEDADE

E agora José?

Esta interrogativa é o que hoje melhor sintetiza nossa já  fragilizada Segurança Pública, muito embora acreditarmos que as Policiais sejam elas Federais, Militares ou Civis que ditavam as regras em nossa sociedade, os constantes ataques a Policiais por todo Brasil vem despertando uma sutil pergunta no ar. 
- Quem irá nos proteger?  Uma vez que, o Estado está sendo caçado pelas ruas de nosso País vitimando seus operadores de segurança através da ação de criminosos.


Enterro de Policial Militar comove amigos e familiares


Já foram dezenas de atentados a Policiais no estado do RN desde o ano passado, onde muitos com vitimas fatais. Esses dados horripilantes nos trazem uma carência direta do Poder Público, visto que a soberania do Estado se encontra ameaçada, pois desde o nascituro nos negamos a segurança pessoal e transmitimos essa condição ao Estado.

E agora José? 

E agora João?

E agora você meu irmão a quem recorrer? 

Precisa-se de urgência que o Estado dê uma resposta a altura para inibir de vez o crescimento exorbitante da violência, e dessa forma possa garantir de novo um Futuro mais promissor no horizonte de nossas vidas.


Tenho dito,

Beto Nazário

22 de jan de 2015

Brasil numa visão meramente paraguaçuana

 O Brasil espiado pelos zoiãos do Povo


Vendo essa traumática e aperreada situação calamitosa de nosso país, lembro-me do grande político e analista social Odorico Paraguaçu, prefeito eternizado da cidade de Sucupira. Durante sua performítica vida pública usou dos mais criativos e termos, oriundos de uma cuca pensante e atuante na busca incessante de socializar suas atitudes muitas vezes amadas por poucos e odiadas por muitos.

Como diria o rei dos persas Dario Peito de Aço, pra cada problemática tem uma solucionática.  Meus caros jornalistas, isso me deixa bastantemente entristecido com o coração afogado na daceptude e no desgosto, numa hora em que eu procuro arrancar o azeite-de-dendê do estágio retaguardista do manufaturamento, me vêm com esses acusatórios destabocados somentemente porque meia dúzia de infelizes das costas oca procuram desabonar a conduta impenetrável de nossa administração ocularmente bem apresentada.

Parem com esse perguntório e essa cara de disenteria. Temos é que tratar dos providenciamentos inauguratícios do cemitério, onde vai ser sepultada a moral que nos restam, moral essa sempre acompanhada pelas bilocas dos zois do povo, esses de quem sempre nos observa.  Como é sabido de Vossas Senhoricências, infelizmentemente, esses eventos malditolosos, que vem dos seios das terras Brasilienses, onde me deixa mais amargurado do que antes, pois vem de meus amadorosos filhos incentivados por essa imprensa safadista, em que tenho a mais intrincítica certeza que é uma confabulância político-sigilista na única intenção de amuxicar nossa administração. E hoje talqualmente César estou cercado de Brutus por todos os lados.

O Brasil tem hoje devo afirmar uma administração cangacista desalfabetizada e desapetrechada de caráter, mais como tal, os meios justificam os derradeiros.  Estou aqui com a alma lavada e enxaguada de indignação por esses atos covardista e crapulento contra nossa administração pura e transparente como as águas de pureza, tais atos me deixam na condição do mais triste vexame, onde já não vinhemos muito bem, e hoje nos encontremos em estado de defuntice compulsória. 

Meus conterrâneos! Como um líder atual de mãos limpas e o coração nu, despido estripitisicamente de qualquer ambição de glória. Nessa hora exorbitante, nesse momento extrapolante eu alço os olhos para o meu destino e, vendo no céu a cruz de estrelas que nos protege, peço a Deus que olhe para nossa terra e abençoe a brava gente Brasileira.



Tenho dito,



Beto Nazário 




19 de jan de 2015

A "FOMUP/RN" FORUM DE MULHERES DE PRAÇAS DA PM/RN SAEM AS RUAS E PEDEM SOCORRO EM NOME DE SEUS COMPANHEIROS POLICIAIS MILITARES

Agora o Estado é quem pede socorro...

 

Depois de pararem o transito em plena av.Salgado filho esposas e filhos de policiais militares pedem socorro
Filhos de policiais militares pedem pela segurança de seus pais
Analisemos esse manifesto da "FOMUP/RN" Forum de mulheres de praças da PM/RN acontecido em frente ao shopping Mid Way numa de nossas principais avenidas Salgado Filho com Bernardo Vieira. Tratavam-se de Esposas, de Filhos de Pais de Policiais Militares pedindo pela segurança dos mesmos numa tentativa de deixar claro que hoje a violência rompeu todas as barreiras sociais.

Essas mulheres da FOMUP/RN por inúmeras vezes realizaram trabalhos de conscientização junto a sociedade tentando alertar sobre o perigo eminente que seus companheiros Pm's estão sendo submetidos no dia a dia e que infelizmente o Estado em sua inércia vem colaborando.

Desde cedo nos é facultado a ideia de renunciarmos a própria defesa seja moral ou social, tendo em vista a nossa Constituição Federal nos "garantirem" esse amparo, onde todavia tal proteção a nós depositada enquanto cidadãos nos serão garantidas única e exclusiva pelo Estado.

Enfim, observem ao ponto que chegamos estamos indo na contramão do assegurado, nos deparamos com uma sociedade aterrorizada desesperada pedindo  publicamente pela proteção de seus  Policiais Militares (Estado) depois do quadro alarmante de atentados contra esses servidores.

Sem dúvidas, diante do exposto vergonhosamente nos deparamos com uma inversão grotesca de valores, uma vez que não se podem pedir proteção para aqueles que constitucionalmente foram incumbidos de nos protegerem dar-nos a liberdade e a segurança previstas em leis intituladas de garantias fundamentais.

Cabe ao Estado reagir diante dessa crescente violência, visto que, não são só os filhos que ficaram órfãos, esposas viúvas e os pais sem sua prole,  pois é  atingida literalmente a supremacia do Estado de direito que sem nenhuma dúvida se inverteram os papeis e a ordem pública ficará desmoralizada.

Não podemos medir a importância da vida de alguém pela classe social ou função que exerce, pois nossa constituição abomina qualquer distinção, pois a vida é defendida em sua grandeza perante as leis dos homens e acima de tudo das leis de DEUS.

Beto Nazário
 
Tenho dito,
 

POEMAS DE BETO NAZÁRIO (VIVA, MIL VEZES VIVAM)

Um viva aqueles
que indigestos são seus nomes
a mesa de quem nos governam
um viva aqueles sem nome
um viva aqueles que mesmo farto
morrem de fome.

Fome de justiça,
fome de quem não come,
fome do homem
fome da mulher
Fome mesmo daqueles que não quer.

Dos que fingem estar morto,
torto...
mais torto de desgosto
um viva aqueles
um viva literalmente pra eles.

Mais quando expressar-se "VIVA...",
digamos um viva aos mortos
e aos vivos.
pois dos mortos,
tiramos o néctar da flor,
sim aquela flor do amor
QUE MESMO FRÁGIL,
suporta o mal,
e sacoleja o mundo.

E quando abalados pelos caprichos,
que ousam bater em nossas portas.
gritamos viva aos desalentos,
gritamos viva ao descontentamento,
que diante do vento,
visto que certamente
mudará o caprichoso tempo,
e ecoará mais uma vez o NOSSO VIVA.
VIVA...
MIL VEZES VIVAM...


Beto Nazário.

POR ONDE ANDA MEU PÁSSARO

Hoje enquanto dormia
sonhava
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam
ilusões e angústias
maquiavelicamente incomodava.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro
me vi leve e confuso
através do seu voar
que mesmo junto
no arco-íris,
daltônico...
tive que me acostumar
é solitário o caminhar.

Vai amigo pássaro
e voa para bem longe
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrar.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o velho encarnado
como o azul do MAR.

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."




Beto Nazário.

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com a vida lidar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto NazÁrio