Loading...

Translate

Loading...

Pages

17 de out de 2011

TRANSITO E BEBIDAS ALCOÓLICAS, uma paixão que nunca deu certo

NO BRASIL NOSSAS AUTORIDADES SO AGORA COM MUITA LENTIDÃO, ESTAR PASSANDO A VER COM PREOCUPAÇÃO ESSA GUERRA URBANA, QUE TEM MATADO MUITO MAIS DO QUE TANTAS OUTRAS GUERRAS POR TODO O MUNDO.

Os acidentes automobilísticos têm vitimado milhares de pessoas nas ruas, avenidas de nosso país.

"NA GUERRA DO IRAQUE NÃO MORRE TANTAS PESSOAS QUANTO NO NOSSO TRANSITO".



class="separator" style="clear: both; text-align: center;">
Em nosso país, nossas leis de transito são falhas, beneficiam no lugar de punirem, sem nenhum vigor, e com uma base educacional muito fraca, onde se cresce com a impunidade, como a nossa maior referência, contribuindo com essa triste estatística.

Essa combinação de bebidas alcoólicas com volante vem se destacando como um dos principais fatores para tantas MORTES.



É cientificamente comprovado que apenas dois copos de cerveja podem retardar em mais de 2% no reflexo de reação de um ser humano, e dependendo é claro da quantidade de álcool ingerido, essa porcentagem pode aumentar, logicamente atrás de um volante, toda e qualquer alteração no organismo traz preocupações, seja 2% ou mais, fará toda a diferença entre a vida e a morte.



Segundo dados fornecidos pelo DETRAN MAIS DE 30 MIL PESSOAS MORREM EM ACIDENTES DE TRANZITO POR ANO NO BRASIL, são mais de 80 pessoas por dia, uma a cada 18 minutos.

Quantos são aqueles que nas sextas feiras se encontram com amigos para tomar uns copinhos de cervejas, e depois pegam seus carros na intenção de retornarem a seus lares, achando estar bem, em perfeito estado físico e mental, e de maneira direta colocam suas vidas e a de outros em constante risco de morte.




"ACIDENTE PODE ACONTECER COMIGO?"

É natural ser irresponsável consigo mesmo, e bem mais fácil fecharmos os olhos a essa possibilidade, pois criamos em nossas mentes, que o sinistro só acontece com os outros.

Quando sentamos a frente de um volante após vários copos de cervejas, literalmente sob o efeito de álcool, não imaginamos que toda aquela alegria aparente, possa estar prestes a se transformar em uma agonia, em uma tristeza sem fim para alguma família.



QUANDO BEBER NÃO DIRIJA,
PRESERVE SUA FAMILIA E A DO PRÓXIMO...



Tenho dito,




Beto Nazário

0 comentários:

POEMAS DE BETO NAZÁRIO (VIVA, MIL VEZES VIVAM)

Um viva aqueles
que indigestos são seus nomes
a mesa de quem nos governam
um viva aqueles sem nome
um viva aqueles que mesmo farto
morrem de fome.

Fome de justiça,
fome de quem não come,
fome do homem
fome da mulher
Fome mesmo daqueles que não quer.

Dos que fingem estar morto,
torto...
mais torto de desgosto
um viva aqueles
um viva literalmente pra eles.

Mais quando expressar-se "VIVA...",
digamos um viva aos mortos
e aos vivos.
pois dos mortos,
tiramos o néctar da flor,
sim aquela flor do amor
QUE MESMO FRÁGIL,
suporta o mal,
e sacoleja o mundo.

E quando abalados pelos caprichos,
que ousam bater em nossas portas.
gritamos viva aos desalentos,
gritamos viva ao descontentamento,
que diante do vento,
visto que certamente
mudará o caprichoso tempo,
e ecoará mais uma vez o NOSSO VIVA.
VIVA...
MIL VEZES VIVAM...


Beto Nazário.

POR ONDE ANDA MEU PÁSSARO

Hoje enquanto dormia
sonhava
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam
ilusões e angústias
maquiavelicamente incomodava.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro
me vi leve e confuso
através do seu voar
que mesmo junto
no arco-íris,
daltônico...
tive que me acostumar
é solitário o caminhar.

Vai amigo pássaro
e voa para bem longe
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrar.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o velho encarnado
como o azul do MAR.

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."




Beto Nazário.

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com a vida lidar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto NazÁrio