Loading...

Translate

Loading...

Pages

10 de dez de 2011

ABC FC mais que um time, um representante do POVO.

ABC Futebol Clube é uma associação esportiva brasileira, fundado como clube de futebol por um grupo de jovens da elite potiguar no dia 29 de junho de 1915, no bairro da Ribeira, na cidade de Natal.


O ABC é a equipe brasileira com o maior número de títulos estaduais conquistados, são 52 ao todo. E além disso, é junto ao América Mineiro, o recordista de conquistas estaduais consecutivas, sendo dez vezes campeão entre os anos de 1932 e 1941.



Trata-se também, do único clube do  estado, e um dos poucos da região Nordeste do Brasil, a possuir estádio próprio: 

Estádio Maria Lamas Farache, conhecido informalmente como Frasqueirão, construído com o objetivo de ser a nova casa do clube, e inaugurado em  22 de janeiro de 2006.

Além disso, está, segundo o instituto Datafolha, entre as 47 maiorestorcidas do Brasil, sendo a maior torcida do Rio Grande do Norte. Nessa mesma pesquisa, o clube aparece como a 27ª maior torcida do Brasil



O historiador potiguar, Luís da Câmara Cascudo, chegou a criar um frase antológica sobre o time:

" Numa cidade chamada Natal existe um povo chamado ABC.Cquote2.svg

Em 21 de julho de 2008, foi sancionada na cidade de Natal, a lei n.º 9 107/2008, no qual, fico definido, que no dia 29 de junho de cada ano, será comemorado o "Dia do ABC Futebol Clube" homenageando, dessa maneira, a data de fundação do mesmo.

Por sugestão do sócio, e fundador, José Potiguar Pinheiro, o primeiro clube do RN, adotou o nome de ABC Futebol Clube, aprovado por unanimidade. 

O conjunto de letras ABC, prestou uma justa homenagem, ao pacto de amizade fraternal, amparado diplomaticamente pelos países ArgentinaBrasil e Chile, que visava a cooperação mútua entre esses três países, e fora sacramentada com a assinatura do Pacto do ABC, cujas letras, fazem referência às iniciais dos três países.



Apesar do ABC FC, ter sido criado por uma elite de jovens natalenses, ao longo dos anos, foi se identificando com O POVÃO, a classe operária do RN. 

Passaram-se os anos, e o "mais querido", termo carinhosamente usado por seus torcedores, foi criando em dia de jogos, pelas ruas de Natal, uma veradeira romaria, tendo em vista, seus torcedores serem menos favorecidos, sem automóveis próprios, se deslocavam a pé aos campos de futebol, nos quais, o ABC FC iria se apresentar. 



Seu mascote oficial é fortemente representado pelo ELEFANTE, figura que representa geograficamente todo estado do Rio Grande do Norte.

 


 ABC FC, faz a festa na CBF no Rio de Janeiro, junto a outros grandes times do Brasil, na entrega do troféu de CAMPEÃO BRASILEIRO SÉRIE "C" 2011.







Em Natal uma multidão saíram as ruas, para comemorar o primeiro título NACIONAL de um time POTIGUAR na história de nosso futebol.


"O ABC FC NADA MAIS É "QUE UM TERMÔMETRO SENTIMENTAL DA CAPITAL ESPACIAL DO BRASIL."

Palavras esternadas pelo torcedor Fábio Romero Damião, policial militar/RN e seguidor ferrenho da máquina alvinegra.


Analizando friamente, falar do ABC FC, é simplesmente, diagnosticar uma região, interpretar um povo Norte riograndense, esse time, não é só um clube de futebol, ele representa o proletariado potiguar, e os anseios de uma população. Visto que, ainda carrega consigo, o pseudônimo de "clube do povo". 

É emocionante ver em dias de jogos, em horários que antecedem as partidas, ouvir no rádio, torcedores dizerem que já juntaram o dinheiro necessário para ir ver o seu time mais querido jogar. É é para mim, um dos maiores manifestos de amor por um clube de futebol, que o mundo esportivo já ouviu falar.









Tenho dito,


Beto Nazário.

2 comentários:

POEMAS DE BETO NAZÁRIO (VIVA, MIL VEZES VIVAM)

Um viva aqueles
que indigestos são seus nomes
a mesa de quem nos governam
um viva aqueles sem nome
um viva aqueles que mesmo farto
morrem de fome.

Fome de justiça,
fome de quem não come,
fome do homem
fome da mulher
Fome mesmo daqueles que não quer.

Dos que fingem estar morto,
torto...
mais torto de desgosto
um viva aqueles
um viva literalmente pra eles.

Mais quando expressar-se "VIVA...",
digamos um viva aos mortos
e aos vivos.
pois dos mortos,
tiramos o néctar da flor,
sim aquela flor do amor
QUE MESMO FRÁGIL,
suporta o mal,
e sacoleja o mundo.

E quando abalados pelos caprichos,
que ousam bater em nossas portas.
gritamos viva aos desalentos,
gritamos viva ao descontentamento,
que diante do vento,
visto que certamente
mudará o caprichoso tempo,
e ecoará mais uma vez o NOSSO VIVA.
VIVA...
MIL VEZES VIVAM...


Beto Nazário.

POR ONDE ANDA MEU PÁSSARO

Hoje enquanto dormia
sonhava
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam
ilusões e angústias
maquiavelicamente incomodava.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro
me vi leve e confuso
através do seu voar
que mesmo junto
no arco-íris,
daltônico...
tive que me acostumar
é solitário o caminhar.

Vai amigo pássaro
e voa para bem longe
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrar.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o velho encarnado
como o azul do MAR.

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."




Beto Nazário.

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com a vida lidar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto NazÁrio