Loading...

Translate

Loading...

Pages

22 de mai de 2012

4ºBPM ZONA NORTE DE NATAL, O CARTÃO DE VISITA DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DO RN

Se tornaram corriqueiras matérias policiais elogiando o 4º Batalhão de Polícia Militar da Zona Norte de Natal. Por várias vezes, ao longo dos ultimos anos, o 4º BPM tem destaque merecido nos meios de comunicação. Com apreensões de drogas e inúmeras prisões, adquiriu o total controle da segurança da população na maior área de conjuntos habitacional do estado.


A presença da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar (ACS PM/RN), junto ao comando do Batalhão, mostra o porquê desse sucesso, pois a interatividade e participação de todos destaca em estatísticas por onde é o verdadeiro caminho para um bom trabalho.




Major Kennedy, comando do 4ºBPM, mostra a diminuição do crime na zona norte de Natal a diretores da ACS PM


Hoje o 4º BPM tem o comando do Major Manoel Kennedy, filho da própria zona norte, conhece a área como ninguém, e se orgulha do momento bom que a PM está passando junto a sociedade.


É crescente o desempenho do 4º batalhão, os Policiais estão em um ótimo nível profissional, todos os Praças e Oficiais estão de parabéns, visto que a maior recompensa para quem realmente trabalha, são os elogios e o reconhecimento profissional que vêm da própria população.






Tenho dito,




Beto Nazário.




21 de mai de 2012

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA ABRE PROCESSO CONTRA DESEMBARGADORES NO RN.

CNJ abre processo contra Osvaldo Cruz e Rafael Godeiro

Para ministra Eliana Calmon, há provas suficientes de que os desembargadores teriam atuado em um esquema de fraude no setor de precatórios do TJ.

Por Gelane Lima, com informações do  CNJ.


Divulgação
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu nesta segunda-feira (21), durante a 147ª sessão ordinária, instaurar processo administrativo disciplinar para apurar suspeitas de irregularidades na administração do setor de precatórios no Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte (TJRN), em que estariam envolvidos os desembargadores Rafael Godeiro Sobrinho e Osvaldo Soares Cruz, além de servidores. Os conselheiros determinaram também o afastamento do cargo dos dois desembargadores até a conclusão das apurações. Ambos já ocuparam a Presidência do Tribunal.

O pedido de afastamento e abertura do processo foi apresentado pela ministra Eliana Calmon, corregedora nacional de Justiça, na reclamação disciplinar nº 0001755-69.2012.2.00.0000. O caso está sendo investigado também pela polícia e pelos Ministérios Públicos do Estado e da União. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) já havia determinado o afastamento dos dois magistrados com base em inquérito em tramitação naquela corte. No CNJ, serão feitas apurações no âmbito administrativo.

Em seu relatório, a corregedora nacional de Justiça informou que os indícios de irregularidades são muito fortes e suficientes para a instauração do processo administrativo disciplinar. A proposta foi aprovada por quase todos os conselheiros, incluindo o presidente do Conselho e do STF, ministro Ayres Britto. A exceção foi o conselheiro Silvio Rocha, que defendeu primeiro a instauração de sindicância para apurar os indícios de irregularidades. O conselheiro Jefferson Kravchychyn não participou da sessão.

Precatórios TJ
Os desembargadores Godeiro e Cruz foram denunciados pela ex-chefe do Setor de Precatórios do TJ-RN Carla Ubarana. Ré confessa no processo, Carla disse que a divisão do dinheiro desviado era feita entre ela e os dois desembargadores.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) produziu relatório e apontou que o desvio chegou a R$ 13,2 milhões. No TJ-RN, uma comissão interna é responsável pela investigação. O desembargador Caio Alencar, que preside os trabalhos de apuração, também já apontou para essa mesma quantia, mas ponderou que ainda não analisou todos os documentos, que poderão apontar para um valor ainda maior.

Os nomes dos dois desembargadores foram citados no depoimento que Carla Ubarana prestou ao juiz Armando Ponte, da 7ª Vara Criminal. Com riqueza de detalhes, a ex-chefe do Setor de Precatórios, nomeada para o cargo por Cruz, disse que os desvios começaram em 2007.

De acordo com o advogado de Rafael Godeiro Sobrinho, Bóris Marques Trindade, o desembargador era inimigo da família de Carla Ubarana. Segundo o advogado, a inimizade teria nascido em janeiro de 2009, quando Godeiro demitiu três irmãos da ex-chefe do Setor de Precatórios que recebiam, cada um, salário de R$ 26,4 mil.Para o relatório do TCE, o conselheiro Carlos Thompson frisou que as irregularidades detectadas devem ser reputadas aos desembargadores, à secretária da presidência do TJ-RN, Wilza Dantas, e Carla Ubarana.

Osvaldo teria emitido cheques nominais que somam R$ 1,3 milhão. Rafael Godeiro, por sua vez, teria autorizado depósito de R$ 79,5 mil na conta de Carlos Fasanaro, um laranja, segundo Thompson. Além disso, ele relatou 175 pagamentos irregulares, que somam R$ 7,6 milhões.

Os advogados dos desembargadores argumentam que as assinaturas foram falsificadas e pedem que seja realizada uma perícia pela Polícia Federal.

FONTE: nominuto.com

CONGRATULAÇÕES E RECONHECIMENTO DA CÃMARA MUNICIPAL DE NATAL À ACS PM/RN..


17/05/2012 -

Câmara Municipal do Natal congratula ACS-PM

Acs PM RN
 A Câmara Municipal do Natal aprovou um requerimento com votos de congratulações para a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. O documento foi sugerido pelo vereador George Câmara, após a eleição dos integrantes da diretoria para o triênio 2012-2015, em abril deste ano.

Com isso, um ofício de número 911/2012, assinado pelo presidente da Câmara Municipal do Natal, vereador Edivan Martins, foi enviado para a ACS-PM endereçado ao presidente da entidade, o soldado Roberto Cleiton Campos Fernandes.

“Comunicamos a Vossa Senhoria que este Legislativo Municipal, em sessão plenária realizada no dia 24 do corrente mês, aprovou o Requerimento de nº 830/12, externando-lhe Votos de Congratulações e a todos que fazem a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Rio Grande do Norte – ACS PM/RN, pela posse da nova Diretoria para o triênio 2012-2015, acontecida em abril do ano em curso, no Auditório do Sesc, desejando-lhe êxito na nova jornada em favor da sociedade potiguar”, destaca o documento.






A ACS PM, entidade representativa de Cabos e Soldados do Rio Grande do Norte,  tem mostrado competência e serviço a sociedade, visto que ao longo dos anos vem se destacando positivamente nos meios de comunicação por esse desempenho, sendo agraciada por diversos seguimentos de nossa pirâmide social.






Tenho dito,



Beto Nazário.

14 de mai de 2012

Coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, PORTAS SEMPRE ABERTA AS ASSOCIAÇÕES.



O Coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, comandante da nossa  Polícia Militar, como sempre, tem mostrado comprometimento quanto as necesidades da tropa, hoje reuniu-se mais uma vez com representantes da ACS PM/RN para discutir melhorias dentro de nossa polícia, sendo uma delas o retorno do pagamento das gratificações de PM'S que compôem a  guarda dos presídeos do RN, e o plano de cargos, carreira e salários.


A abertura do diálogo que o Comando Geral mantém junto as associações representativas de Oficiais e Praças, tem garantido avanços significativos para a nossa gloriosa Polícia Militar.






Tenho dito,




Beto Nazário.




                                      Natal, 15 de Maio de 2012.

ACS PM/RN SE REUNE COM COMANDANTE GERAL DA PM Coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, E PEDE QUE SEJA RETOMADA O PAGAMENTO DAS GRATIFICAÇÕES PARA A GUARDA DOS PRESÍDIOS.

14/05/2012 -

ACS e Comando da PM discutem gratificações para policiais em presídios

Acs PM RN
Comandante da PM/RN Cel. Araújo se reune com ACS PM


A Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar se reuniu com o comandante geral da Polícia Militar, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva, para discutir a reimplantação das gratificações para policiais que trabalham em unidades prisionais do Rio Grande do Norte. A reunião foi realizada na tarde desta segunda-feira (14) e contou com a participação do presidente da ACS, soldado Roberto Campos, e do vice-presidente, o cabo Cézar Queiroz.


Os dois apresentaram uma proposta ao coronel Araújo e ouviram dele que até a próxima sexta-feira (18) o projeto deverá ser encaminhado para o Governo do Estado. De acordo com o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, a ideia da entidade é proporcionar um pagamento no valor de R$ 600 para os policiais que atuam em guaritas ou na segurança externa de presídios.


Soldado Roberto Campos explica que antes os policias militares recebiam diárias operacionais por esse tipo de serviço, somando acréscimo de R$ 300 aos salários deles. No entanto, o benefício foi cortado no final do ano passado e, desde então, nunca foi retomado. O presidente da ACS lembra que desde o início do ano a categoria vem tentando sensibilizar o Governo da importância dessas gratificações.


“No início do ano, por exemplo, fizemos um relatório mostrando a situação nas unidades e a atuação dos policiais militares. Porém, ainda não tínhamos obtido um retorno. Agora, o coronel Araújo Silva mostrou-se interessado em buscar amenizar as dificuldades encontradas por quem trabalha em presídio”, completa.


Durante a reunião realizada nesta segunda-feira, o comandante geral da Polícia Militar pediu um novo encontro com a diretoria da Associação dos Cabos e Soldados, ocasião em que serão acertados detalhes do projeto para que ele seja enviado ao Governo do Estado. A nova conversa entre Comando Geral e ACS deverá acontecer na próxima quinta-feira (17).




"ÁCS PM/RN, VAMOS PARTICIPAR, VISTO QUE UMA ASSOCIAÇÃO FORTE QUEM FAZ SOMOS NÓS POLICIAIS MILITARES"




Tenho dito,




Beto Nazário

CIDADE DE BARAÚNAS/RN, APENAS TRÊS POLICIAIS MILITARES, CONTRA UM BANDO DE 15 HOMENS FORTEMENTE ARMADOS.

Cidades
Edição de sábado, 12 de maio de 2012 
Bando explode agência
Bando leva terror à população após assalto a banco em Baraúna
Paulo de Sousa
jpaulosousa.rn@dabr.com.br



Explosões deixaram agência do Banco do Brasil no município quase destruída. Foto: O Câmera.com.br/Divulgação
Um grupo de 15 homens fortemente armados explodiu a agência do Banco do Brasil da Cidade de Baraúna, situado a 317 km de Natal, na madrugada desta sexta-feira(11), por volta de 1h, e levou um caixa cofre do estabelecimento, cuja quantia não foi revelada. A informação foi confirmada pelo sargento Marcelo, Polícia Militar do município. De acordo com o PM, antes da violação a agência, a ação dos bandidos foi ainda mais ousada: encapuzados, eles metralharam a delegacia de polícia da cidade, deixando os três militares que se encontravam de plantão, impossibilitados de qualquer reação.


Segundo o sargento, no banco aconteceram duas grandes explosões comprometendo as paredes externas do estabelecimento. A ação dos bandidos ainda tocou terror pela região sendo ouvidos em três locais da cidade várias rajadas de armas de grosso calibre. Sobre os danos causados a agência, o sargento da PM destacou que 80% da agência foi destruída, permanecendo intactos apenas os caixas eletrônicos. Indagado sobre o cofre levado pelos bandidos, o policial disse que apenas um foi encontrado. "A única certeza que temos é que eles conseguiram levar dinheiro, pois encontramos cédulas espalhadas no local", disse.


O major Correia Lima, comandante do 2º Batalhão de Mossoró, foi à cidade em apoio aos militares do destacamento local. Ele disse que teve informações que os homens estavam em três veículos e durante a ação que durou cerca de 30 minutos, os bandidos fugiram levando um cofre da agência bancária.


O Instituto Técnico Científico de Polícia(Itep) se dirigiu ao local para a realização da perícia. O principal objetivo é tentar identificar a quantidade de explosivos usados durante a ação dos bandidos.




O sargento Marcelo disse que uma tentativa de explosão a um caixa eletrônico no mesmo banco foi realizado em março, mas após uma denúncia anônima, os policiais conseguiram evitar a ação dos bandidos, que fugiram ao perceberam a chegada da viatura.






 FONTE: DIÁRIO DE NATAL.

PREFEITURA DE NATAL DEIXA DE RETIRAR O LIXO NAS RUAS, MAIS EM CONTRA PARTIDA ADORA PERCEGUIR TRABALHADORES INFORMAIS;

Edição de sábado, 12 de maio de 2012 


Semurb justifica as fiscalizações nos bares
Secretário rebateu acusações dos músicos sobre abuso de autoridade dos fiscais
Francisco Francerle
franciscofrancerle.rn@dabr.com.br



Bosco Afonso (ao centro): "Temos todo o cuidado de não prejudicar os músicos". Foto: Fábio Cortez/DN/D.A Press
O secretário Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo da Prefeitura de Natal, Bosco Afonso, concedeu ontem entrevista coletiva à imprensa para explicar a intensificação da fiscalização nos bares e restaurantes de Natal, especialmente no alto de Ponta Negra que causado grande repercussão na cidade. Ao lado do secretário Adjunto de Fiscalização, Sueldo Medeiros e da equipe de fiscais, o secretário rebateu as acusações dos músicos com atuação em Ponta Negra que acusaram os fiscais de abuso de autoridade durante as autuações. Em declarações à reportagem do Diário de Natal, os músicos afirmaram que a Semurb, ao invés de punir os estabelecimentos que não estavam de acordo com a legislação ambiental, penalizava os profissionais ao recolher seus equipamentos de trabalho.


Segundo o secretário Bosco Afonso, os fiscais estão agindo em cumprimento a uma determinação judicial do juiz Ibanez Monteiro da Silva com base em ação civil pública da Promotoria do Meio Ambiente do Ministério Público. Durante a coletiva, Bosco rechaçou as acusações dos músicos e apresentou os equipamentos até agora apreendidos durante a ação de fiscalização que são três caixas acústicas e uma mesa de som. "Não é verdade que recolhemos instrumentos, nas autuações temos todo o cuidado de não prejudicar os músicos, nosso foco é nos empresários do setor que estão ignorando as determinações da legislação ", disse ele.


Além disso, disse ele, os comerciantes de Ponta Negra foram cientes da decisão judicial e, consequentemente da fiscalização, durante reunião realizada pela Semurb no dia 25 de abril. Na reunião os comerciantes foram informados das ações que serão tomadas coisas haja desobediência aos limites de 50 decibéis no período noturno e 55 no período diurno. Ficaram sabendo também que não seria permitida a produção de música ao vivo, com aparelhagem de som amplificado, bandas ou congêneres, sem o devido isolamento acústico.


Desobediência"O problema é que alguns desses comerciantes que inclusivederam entrada na documentação para obter a licença ambiental resolveram não obedecer a lei, reincidindo nas infrações depois de advertido e não tivemos outra saída a não ser recolher equipamentos e interditar eventos, como aconteceu com alguns bares.


Este ano, atendendo a solicitação da procuradoria de Meio Ambiente do Município, a secretaria apresentou o resultado das fiscalizações na naquela área. Até o momento, a Semurb tem cerca de 70 processos abertos, referentes à poluição sonora, além de irregularidades constatadas no uso e ocupação do solo, movidas contra os estabelecimentos comerciais do local.


De acordo com o setor de Fiscalização, as ações promovidas pela Semurb, não se resumiram apenas ao monitoramento dos níveis de ruídos e notificações de abuso de som. Os trabalhos consistem também no controle e disciplina no que diz respeito ao uso e ocupação do solo, passeio e vias públicas. "A Semurb continuará coibindo a poluição sonora sempre que for constatada, como também vai fiscalizar a devida adequação e ordenamento dos bares, restaurantes e demais estabelecimentos comerciais".

O CRIME NÃO COMPENSA, UM DIA A CASA CAI.


PF prende quadrilha suspeita de praticar golpe contra a Previdência Social

Publicação: 14 de Maio de 2012 às 21:03

NATAL/RN - A Polícia Federal prendeu em flagrante, na tarde desta segunda-feira, no interior de uma agência bancaria, no centro de Parnamirim, região metropolitanade Natal, um padeiro, mato-grossense, 27 anos e três cearenses: uma aposentada,40 anos; um pedreiro, 49 anos e uma costureira, 53 anos, todos residentes em Fortaleza/CE. Eles são acusados de estelionato, formação de quadrilha e uso de documento falso.
Divulgação/PF-RNA quadrilha estava tentando aplicar um golpe na Previdência Social.A quadrilha estava tentando aplicar um golpe na Previdência Social.

Há cerca de 20 dias, os policiais vinham investigando a denúncia de que um grupo de quatro pessoas, munido de documentos falsos, havia procurado aquele banco visando obter quantias diversas através de empréstimos consignados em benefício previdenciário.

Por volta das 15h de hoje, uma das mulheres suspeitas procurou a agência para receber cerca de R$ 5 mil reais, apresentando para tal, cartão de benefício, comprovante de residência e carteira de motorista, todos "montados" e em nome do seu suposto marido. Os policiais federais, avisados da possível presença dos falsários para sacar o dinheiro, já aguardavam no interior da agência e, diante da apresentação dos documentos preparavam-se para fazer a abordagem quando a mulher apressadamente tentou fugir, mas foi alcançada, já em via pública, no momento em que adentrava em um veículo que a esperava com mais três comparsas no seu interior.

Detidas, duas mulheres e mais dois homens, foram então revistados e com eles estavam diversos documentos falsos que serviriam para a aplicação do golpe. De imediato, todos receberem voz de prisão e foram encaminhados para a Superintendência da PF, onde, durante a autuação, apresentaram uma história pouco convincente, alegando inocência, que não se conheciam e que a documentação que estava com eles "havia sido achada por acaso jogada na rua".

Após o exame de corpo de delito realizado no ITEP, os presos permanecem sob custódia da PF e deverão ser transferidos nas próximas horas para uma das unidades do sistema prisional do Estado, onde aguardarão o pronunciamento da justiça.

* Fonte: Assessoria da PF/RN

ACS - PM/RN LUTANDO INCANSÁVELMENTE PELO POLICIAL MILITAR DO RN.

"A JUSTIÇA TARDA MAIS NÃO FALHA NUNCA"

SOLDADO DA PM É ABSOLVIDO DE ACUSAÇÃO DE DUPLO HOMICÍDIO POR ADVOGADO DA ACSPMRN

SOLDADO DA PM É ABSOLVIDO DE ACUSAÇÃO DE DUPLO HOMICÍDIO POR ADVOGADO DA ACSPMRN
   O soldado PM Luiz Carlos Ferreira de Assis foi absolvido de uma acusação de homicídio qualificado. O policial foi submetido a júri popular, na terça-feira (8), após nove anos de espera em um processo que transcorria na 2ª Vara Criminal. Ele era acusado de ter matado dois detentos da antiga Colônia Penal Dr. João Chaves.

   O advogado Lúcio de Oliveira, assessor jurídico da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar, atuou na defesa do soldado Luiz. Ele explicou que o crime aconteceu no dia 29 de setembro de 2003, por volta de 1h30. Naquela madrugada, foi registrada uma fuga em massa e o policial trabalhava em uma das guaritas.

   “Os presos cavaram um túnel e começaram a fugir. A partir daí, iniciou-se uma confusão e um tiroteio. Cinco presos foram alvejados e dois acabaram morrendo. Outros cinco conseguiram escapar. Depois disso, colocou-se a culpa única e exclusivamente no soldado Luiz”, declarou o advogado Lúcio de Oliveira. Os mortos foram Valmir Ferreira da Silva e Ederson Ricardo Teixeira.

   O policial foi processado e indiciado por homicídio qualificado. “No entanto, ficou claro após as perícias que arma usada para matar os presos foi uma 765 e arma usada pelo soldado Luiz era uma 556, que tem poder de fogo bem menor. Ou seja, as provas derrubaram a acusação”, completa o assessor jurídico da ACS-PM.

   No decorrer do processo, 26 policiais que estavam de serviço naquela madrugada foram ouvidos, mas nenhum soube dizer a origem dos disparos. “A estrutura naquela unidade era muito precária. Não havia nenhum tipo de iluminação, tanto que o ITEP só foi ao local recolher os corpos quando amanheceu o dia”, revela.

   Mesmo com a absolvição do soldado Luiz Carlos Ferreira de Assis, o advogado Lúcio de Oliveira lembra que ele sofreu prejuízos irreparáveis com esse processo. “Ao longo desse tempo, ele não pode participar de nenhum processo para promoção de patente, bem como ainda sofreu com olhar de desconfiança dos colegas”.

   O advogado comentou que o policial militar se emocionou bastante ao ouvir que estava absolvido da acusação, durante o julgamento realizado no Fórum Miguel Seabra Fagundes.

ASSESSORIA DE IMPRENSA ACS – PM/RN by BLOG DO SIDNEY SILVA


 

SE HOJE AINDA É ASSIM, IMAGINEM NO ONTEM...

11/05/2012

CIVIL É JULGADO POR CRITICAR MILITARES EM DEBATE NA UFRN

CIVIL É JULGADO POR CRITICAR MILITARES EM DEBATE NA UFRN
   Duas décadas e meia depois da redemocratização do País, a Justiça Militar em Pernambuco – Auditoria da 7ª Região, no Bairro do Recife – julgou, na segunda-feira (7), um civil e um grupo de sub-oficiais do Exército acusados de “incitação à desobediência, de denegrirem o papel da Forças Armadas e de declarações falsas sobre a instituição”.

   As acusações são por declarações ditas pelos acusados em debate na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em abril de 2008. O fundador do Movimento Nacional de Direitos Humanos (MNDH) e do Centro de Memória Popular do Rio Grande do Norte, Roberto Monte, e quatro militares, foram inocentados das acusações de “denegrir imagem e de declarações falsas” – penas de dois a quatro anos –, mas não conseguiram extinguir a de “incitação a motim”, cuja pena é de quatro a oito anos, pelo Código Penal Militar. O Conselho de Sentença – um juiz togado e quatro oficiais – decidiu prosseguir com o processo com base na Lei de Segurança Nacional (LSN).

   “Roberto Monte foi convidado pela Associação de Sargentos para o debate. Lá, ele disse que o Exército Brasileiro não era só de Duque de Caxias, mas também de Luis Carlos Prestes, Gregório Bezerra, Carlos Lamarca. Isso gerou um protesto, na hora. Depois, Monte e mais 13 militares foram enquadrados no Código”, informou o advogado Marcelo Santa Cruz. No Superior Tribunal Militar (STM), em Brasília, a maior parte conseguiu “trancar” os processos. Monte, porém, considerando não ter cometido crime, optou por enfrentar as acusações do Ministério Público Militar. (A.M.)

FONTE: NOMINUTO.COM citando o JORNAL DO COMERCIO
SOMOS UM BRASIL PARCIALMENTE LIVRE DO REGIME MILITAR, MAIS FORTEMENTE INFLUENCIADO.
Tenho dito, 
 Beto nazário.

13 de mai de 2012

Helicóptero da Secretaria de Segurança Potiguar 01 Estar de volta.

 

O Potiguar 1 estar de volta apois ficar meses fora do teatro de operações devido estar com o seu seguro atrasado.

Mais tudo isso é passado, e as Policias Militares e Bombeiros do RN pode contar com o Potiguar 01 na defesa do povo, e na luta contra essa bandidagem que tem aterrozado nosso estado.



Tenho dito,


Beto Nazário.

Mais um Policial Militar é vítima da crescente violência no RN.

Policial militar de folga leva tiro ao reagir a roubo

Adolescente apreendido estava em moto roubada e é suspeito de ter praticado outros dois roubos no bairro.


Um policial militar, lotado na secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), foi atingido por um tiro esta tarde (13), ao reagir a uma tentativa de roubo, na Zona Norte de Natal.

Contudo, logo após o disparo, uma guarnição do 4º BPM chegou em reforço ao policial e conseguiu apreender o acusado. Um adolescente, de 16 anos.

Ele foi apreendido com uma moto que havia sido roubada no sábado (12) e é suspeito de ter praticado pelo menos outros dois roubos no bairro. O adolescente foi encaminhado para a delegacia de plantão Zona Norte e o PM socorrido para o hospital Clóvis Sarinho.
A CRESCENTE VIOLÊNCIA CONTRA POLICIAIS NO RN, TEM MOSTRADO QUE ATÉ O ESTADO ESTAR VIRANDO REFÉM DA FALTA DE SEGURANÇA NAS RUAS.


Tenho dito,

Beto Nazário

8 de mai de 2012

O ESTADO NO PIOR ESTADO


 “E agora, quem poderá  nos defender?”

A crescente violência que predomina no nosso estado hoje, com  um pico maior no mês de abril, onde nos últimos quinze dias foram registrados cerca de 60 homicídios vem despertando as análises dos mais variados meios.

O sociólogo e cientista político Geraldo Magela, do centro de ciências sociais aplicadas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte apontou, em recente entrevista à imprensa local, alguns fatores preponderantes para tal fato social, dentre eles,  a precariedade do sistema penitenciário que não recupera o delinqüente e a falta de políticas públicas consistentes que, de maneira preventiva possam garantir ao jovem a distância necessária do meio propício a criminalidade.

Análises à parte precisamos atentar para um fato novo: agora a polícia está se tornando vítima em potencial de criminosos. E mais, tem sido vítima desejada, talvez pela certeza de que porta arma e também pela rixa histórica entre polícia e “bandido”.

Recentemente foram vários os casos de policiais vítimas de violência. No conjunto Soledade II, Zona Norte da capital, um PM e sua família foram vítimas de assalto dentro da própria residência enquanto se mudavam, houve troca de tiros e um marginal acabou morto, em Parnamirim um policial militar foi assaltado, teve a arma subtraída e ainda apanhou de dois adolescentes que depois foram capturados pela policia civil, outros três assaltos a policiais foram registrados na semana passada. Ontem em Pau dos Ferros, um policial militar foi ferido à bala em mais um confronto com marginais, isso há uma semana que uma mulher atirou de espingarda em um cabo da PM em jucurutu. Em Montanhas a semana passada, um adolescente atirou várias vezes contra uma guarnição de policia e se evadiu. No bairro de Felipe camarão, na Zona Oeste a vítima foi o posto de polícia comunitária que foi vítima, junto com os policiais que o guarneciam, de um atentado à bala, partindo de uma ordem de um suposto traficante do bairro.

Partindo do princípio de que a polícia é quem tem o dever de proteger o cidadão, que garantia terá o cidadão se a polícia não é mais respeitada na sua autoridade?
Que fator gerador inicia tão calamitoso processo de violência que agora não é mais apenas urbana, mas também rural?

Obviamente, temos diante de nós um assunto cujo debate é muito amplo e cujos fatores geradores podem ser tema de mestrado ou doutorado para o palpite.

A imprensa paga, sensacionalista por pura necessidade, alarda a cada vez que um policial é vitima de violência, o colocando como se este fosse imune a este mal social característico das sociedades ditas modernas e principalmente das subdesenvolvidas, como é a nossa. O policial enquanto cidadão está exposto aos mesmos riscos que o homem comum, mesmo tendo que ser tratado como um incomum dentro dos quartéis e na famigerada legislação que o rege. Dessa forma, nada impede que ele seja vitimado pelos mesmos mecanismos que combate. Afinal, não é de hoje que o homem é carrasco e vítima de seus próprios mecanismos.

O que sucumbe o nosso senso de razão é ver a inércia do estado, representado pelos seus burocratas, quando de fatos tão lastimáveis, e do próprio governo representado pela nossa pessoa como mediadores de conflitos e mantenedores da ordem e da paz necessária, inclusive da segurança de seus signatários.

Falar de grupos de extermínio, de crime organizado, de ausência de políticas públicas é simplificar um problema crônico de extrema gravidade, é assinar o certificado de incompetência do governo, principalmente no nosso estado, que historicamente vem, ao longo de décadas alternando no poder, integrantes da mesma oligarquia política.

Quem atinge um policial no exercício de seu ofício ou não deve ser julgado por crime comum ou necessariamente esse fato deveria portar um agravante?

O  nosso código penal é muito maleável e a cada reforma torna-se mais favorável a criminalidade. Quão bom seria se pudesse ao menos se assemelhar ao código penal militar que prende sem provas, não dá direito a defesa imediata, condena sem materialidade, sucumbe direitos constitucionais consagrados, tais como, o próprio direito a liberdade de expressão e mesmo assim perdura incontestável mesmo depois do advento da constituição democrática.

O que nos é certo é que numa nação onde a lei parece mole e a justiça espalha ares de injusta nada nos será mais certo do que a volta ao estado de barbárie.




Marcos Antonio de Lima Teixeira
Diretor de comunicação da ACSPMRN




                                                                             Natal, terça, 08/05/2012

4 de mai de 2012

POLÍCIA MILITAR TRABALHA INCANSÁVELMENTE NA MANUTENÇÃO DA ORDEM PÚBLICA, E ESPERA RECONHECIMENTO DO GOVERNO


28/04/2012

GREVE À VISTA NA POLÍCIA MILITAR DO RN

GREVE À VISTA NA POLÍCIA MILITAR DO RN
   O clima é de tensão entre os policiais militares do Rio Grande do Norte. Apesar da sensação de insegurança que domina todo o Estado, a situação pode ainda ficar pior. A Polícia pode entrar em greve a qualquer momento. Eles argumentam que o aumento prometido pelo governo não foi pago.

   O secretário Aldair da Rocha, segundo informações apuradas pelo blog, já disse que não tem como segurar o movimento, caso o benefício não saia. Para dar o aumento, a governadora Rosalba Ciarlini (DEM) teria que fazer malabarismos, já que o Estado está acima do limite prudencial que prega a Lei de Responsabilidade Fiscal.

FONTE: Publicado por Robson Pires, em BLOG DO ROBSON PIRES em 28.04.2012. http://www.robsonpiresxerife.com/blog/notas/greve-a-vista-na-policia-militar-do-rn/

NOTA DO BLOG: Conforme os leitores podem observar na fonte da reportagem, o texto se trata da reprodução de uma matéria do blog do Robson Pires, sendo dele a responsabilidade das informações. Porém, fica o ALERTA e a contagem regressiva..



A POLÍCIA MILITAR TEM TRABALHADO MUITO PELA SEGURANÇA DA SOCIEDADE DO RIO GRANDE DO NORTE,  ATÉ MESMO COM DESVIOS DE FUNÇÃO, VISTO QUE TEM FEITO O SERVIÇO DOS AGENTES PENITÊNCIÁRIOS QUE RECENTEMENTE ENTRARAM EM GREVE E O CONTROLE E  VIGILÂNCIA DOS PRESOS ESTÃO SOB A RESPONSABILIDADE DA POLÍCIA MILITAR..

O GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE TEM QUE VALORIZAR ESSES GUERREIROS,..





Tenho dito, 


Beto Nazário



                                                     Natal, 04 de Maio de 2012



3 de mai de 2012

Sistema Carcerário - "BALADEIRAS" contra presos de alta periculosidade, é o Sistema voltando ao tempo da pedra.


RIO GRANDE DO NORTE: AGENTES PENITENCIÁRIOS USAM “BALADEIRAS” COMO ARMA CONTRA FUGAS

via Carlos Santos, no portal Uol



Uma inspeção realizada pelo juiz da comarca de São Paulo do Potengi, Peterson Fernandes Braga, no CDP (Centro de Detenção Provisória) da cidade (72 km de Natal), apontou que agentes penitenciários não têm armas e usam estilingues para tentar se proteger de detentos e intimidá-los contra tentativas de fuga.
Segundo Braga, a visita foi realizada a pedido do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) e constatou diversas irregularidades no CDP, como superlotação e más condições de abrigar os detentos e de trabalho dos agentes.
O magistrado informou ao UOL que já enviou o relatório ao CNJ sobre a situação do local, além de ofícios à Corregedoria de Justiça do Rio Grande do Norte e à Administração Penitenciária, subordinada à Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania). Nos documentos, o juiz cobra ações imediatas no CDP.
Segundo Braga, apenas dois dos quatro agentes que dão plantão no local possuem armas, mas elas são pessoais, não do Estado. “Observei que o agente que estava no dia da inspeção não estava armando e questionei o porquê de ele não usar armas no trabalho. A resposta que ele me deu me surpreendeu: ‘Doutor, o que tenho é isto aqui’, disse, mostrando a baladeira [conhecida como estilingue], que estava no bolso dele”, informou o juiz.
O magistrado constatou ainda que apenas um agente que fica no plantão de 24 horas para tomar conta de 33 detentos que estão presos no local atualmente. “É uma situação vergonhosa. Os agentes não têm condições de trabalho, e os detentos estão em condições desumanas. A meu ver, os presos só não fogem porque, se fugirem e forem recapturados, perdem algumas progressões de pena quando forem julgados.”

Celas têm três andares de redes

Segundo o juiz, o prédio do CDP era uma delegacia que foi adaptada para abrigar presos provisórios. Mas o local não possui estrutura para abrigar os detentos. “A unidade possui apenas duas celas, com 33 homens. É uma situação desumana”, afirmou ele, destacando que o local tem alto índice de vulnerabilidade para fugas devido ao posicionamento das janelas que ficam para a rua.
“No espaço caberia menos da metade da quantidade de presos existentes. O prédio apresenta vulnerabilidades, como a exposição das celas para a rua. A garagem é utilizada para o banho de sol.”
Para poder caber a grande quantidade de presos nas celas, os detentos se organizam de forma improvisada nas celas com armadores de redes que têm 1º, 2º e 3º andares. “Dessa forma, eles pelo menos conseguem amenizar a situação. Mas é lamentável ocorrerem estes problemas, que são relatados mensalmente ao CNJ. Estamos cobrando ações do Estado para solução dos problemas”, disse Braga.

em resposta

Em resposta ao UOL, a Sejuc informou, por meio de uma nota, que “existe um processo para a compra de armamento para suprir a necessidade do Sistema Penitenciário, e o Exército já autorizou a compra”.
A Sejuc admitiu existir deficiência no número de agentes no Estado, mas que “está trabalhando para aumentar o número de agentes penitenciários em todo o Sistema Penitenciário”.
Quanto à celeridade na transferência dos detentos para outras unidades para esvaziar a CDP de São Paulo do Potengi, a secretaria disse que está transferindo os detentos à medida que vai surgindo vaga no sistema prisional.

natal, 3 de Maio de 2012

POEMAS DE BETO NAZÁRIO (VIVA, MIL VEZES VIVAM)

Um viva aqueles
que indigestos são seus nomes
a mesa de quem nos governam
um viva aqueles sem nome
um viva aqueles que mesmo farto
morrem de fome.

Fome de justiça,
fome de quem não come,
fome do homem
fome da mulher
Fome mesmo daqueles que não quer.

Dos que fingem estar morto,
torto...
mais torto de desgosto
um viva aqueles
um viva literalmente pra eles.

Mais quando expressar-se "VIVA...",
digamos um viva aos mortos
e aos vivos.
pois dos mortos,
tiramos o néctar da flor,
sim aquela flor do amor
QUE MESMO FRÁGIL,
suporta o mal,
e sacoleja o mundo.

E quando abalados pelos caprichos,
que ousam bater em nossas portas.
gritamos viva aos desalentos,
gritamos viva ao descontentamento,
que diante do vento,
visto que certamente
mudará o caprichoso tempo,
e ecoará mais uma vez o NOSSO VIVA.
VIVA...
MIL VEZES VIVAM...


Beto Nazário.

POR ONDE ANDA MEU PÁSSARO

Hoje enquanto dormia
sonhava
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam
ilusões e angústias
maquiavelicamente incomodava.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro
me vi leve e confuso
através do seu voar
que mesmo junto
no arco-íris,
daltônico...
tive que me acostumar
é solitário o caminhar.

Vai amigo pássaro
e voa para bem longe
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrar.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o velho encarnado
como o azul do MAR.

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."




Beto Nazário.

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com a vida lidar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto NazÁrio