Loading...

Translate

Loading...

Pages

14 de mai de 2012

PREFEITURA DE NATAL DEIXA DE RETIRAR O LIXO NAS RUAS, MAIS EM CONTRA PARTIDA ADORA PERCEGUIR TRABALHADORES INFORMAIS;

Edição de sábado, 12 de maio de 2012 


Semurb justifica as fiscalizações nos bares
Secretário rebateu acusações dos músicos sobre abuso de autoridade dos fiscais
Francisco Francerle
franciscofrancerle.rn@dabr.com.br



Bosco Afonso (ao centro): "Temos todo o cuidado de não prejudicar os músicos". Foto: Fábio Cortez/DN/D.A Press
O secretário Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo da Prefeitura de Natal, Bosco Afonso, concedeu ontem entrevista coletiva à imprensa para explicar a intensificação da fiscalização nos bares e restaurantes de Natal, especialmente no alto de Ponta Negra que causado grande repercussão na cidade. Ao lado do secretário Adjunto de Fiscalização, Sueldo Medeiros e da equipe de fiscais, o secretário rebateu as acusações dos músicos com atuação em Ponta Negra que acusaram os fiscais de abuso de autoridade durante as autuações. Em declarações à reportagem do Diário de Natal, os músicos afirmaram que a Semurb, ao invés de punir os estabelecimentos que não estavam de acordo com a legislação ambiental, penalizava os profissionais ao recolher seus equipamentos de trabalho.


Segundo o secretário Bosco Afonso, os fiscais estão agindo em cumprimento a uma determinação judicial do juiz Ibanez Monteiro da Silva com base em ação civil pública da Promotoria do Meio Ambiente do Ministério Público. Durante a coletiva, Bosco rechaçou as acusações dos músicos e apresentou os equipamentos até agora apreendidos durante a ação de fiscalização que são três caixas acústicas e uma mesa de som. "Não é verdade que recolhemos instrumentos, nas autuações temos todo o cuidado de não prejudicar os músicos, nosso foco é nos empresários do setor que estão ignorando as determinações da legislação ", disse ele.


Além disso, disse ele, os comerciantes de Ponta Negra foram cientes da decisão judicial e, consequentemente da fiscalização, durante reunião realizada pela Semurb no dia 25 de abril. Na reunião os comerciantes foram informados das ações que serão tomadas coisas haja desobediência aos limites de 50 decibéis no período noturno e 55 no período diurno. Ficaram sabendo também que não seria permitida a produção de música ao vivo, com aparelhagem de som amplificado, bandas ou congêneres, sem o devido isolamento acústico.


Desobediência"O problema é que alguns desses comerciantes que inclusivederam entrada na documentação para obter a licença ambiental resolveram não obedecer a lei, reincidindo nas infrações depois de advertido e não tivemos outra saída a não ser recolher equipamentos e interditar eventos, como aconteceu com alguns bares.


Este ano, atendendo a solicitação da procuradoria de Meio Ambiente do Município, a secretaria apresentou o resultado das fiscalizações na naquela área. Até o momento, a Semurb tem cerca de 70 processos abertos, referentes à poluição sonora, além de irregularidades constatadas no uso e ocupação do solo, movidas contra os estabelecimentos comerciais do local.


De acordo com o setor de Fiscalização, as ações promovidas pela Semurb, não se resumiram apenas ao monitoramento dos níveis de ruídos e notificações de abuso de som. Os trabalhos consistem também no controle e disciplina no que diz respeito ao uso e ocupação do solo, passeio e vias públicas. "A Semurb continuará coibindo a poluição sonora sempre que for constatada, como também vai fiscalizar a devida adequação e ordenamento dos bares, restaurantes e demais estabelecimentos comerciais".

0 comentários:

POEMAS DE BETO NAZÁRIO (VIVA, MIL VEZES VIVAM)

Um viva aqueles
que indigestos são seus nomes
a mesa de quem nos governam
um viva aqueles sem nome
um viva aqueles que mesmo farto
morrem de fome.

Fome de justiça,
fome de quem não come,
fome do homem
fome da mulher
Fome mesmo daqueles que não quer.

Dos que fingem estar morto,
torto...
mais torto de desgosto
um viva aqueles
um viva literalmente pra eles.

Mais quando expressar-se "VIVA...",
digamos um viva aos mortos
e aos vivos.
pois dos mortos,
tiramos o néctar da flor,
sim aquela flor do amor
QUE MESMO FRÁGIL,
suporta o mal,
e sacoleja o mundo.

E quando abalados pelos caprichos,
que ousam bater em nossas portas.
gritamos viva aos desalentos,
gritamos viva ao descontentamento,
que diante do vento,
visto que certamente
mudará o caprichoso tempo,
e ecoará mais uma vez o NOSSO VIVA.
VIVA...
MIL VEZES VIVAM...


Beto Nazário.

POR ONDE ANDA MEU PÁSSARO

Hoje enquanto dormia
sonhava
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam
ilusões e angústias
maquiavelicamente incomodava.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro
me vi leve e confuso
através do seu voar
que mesmo junto
no arco-íris,
daltônico...
tive que me acostumar
é solitário o caminhar.

Vai amigo pássaro
e voa para bem longe
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrar.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o velho encarnado
como o azul do MAR.

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."




Beto Nazário.

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com a vida lidar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto NazÁrio