Loading...

Translate

Loading...

Pages

14 de mar de 2013

SECRETARIA DE SEGURANÇA USA REMÉDIO PALIATIVO PARA RESOLVER DORES NA ALMA DA ADMINISTRAÇÃO CARCERÁRIA


As condições estruturais do prédio da atual 9ªDP no conjunto do Panatis não tem nenhuma condição de comportar mais presos, e população que reside próximo a 9ªDP temem por sua segurança.

Núcleo de Custódia será transferido para zona Norte de Natal

Publicação: 14 de Março de 2013 às 09:34
tamanho do texto A+ A-

Rafael Barbosa
Repórter

O Núcleo de Custódia da Polícia Civil será transferido para o prédio da 9ª DP, no conjunto Panatis, zona Norte de Natal. A delegacia vai permanecer funcionando no 1ª andar do prédio, mas o térreo foi adaptado para ser a nova instalação do Núcleo.
A diretora do Núcleo de Custódia, Tânia Pereira, está aguardando as determinações da Delegacia Geral para a mudança da unidade. No entanto, ela não sabe se vai permanecer no cargo. "Eu já pedi pra sair, mas é um processo complicado e pode ser que eu permanece à frente do Núcleo por mais um tempo. Por isso eu não sei até quando serei a diretora", explicou.

Segundo Tânia Pereira, o novo prédio tem três celas que comportam até no máximo 15 pessoas cada uma. "Esta estrutura vai nos possibilitar começar do zero", declarou.

Com relação à transferência dos presos que estão no atual prédio do Núcleo de Custódia, na Cidade da Esperança, zona Leste, a diretora afirmou que não sabe quando os homens serão levados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Candelária, na zona Sul.

O juiz Cícero Martins determinou na terça-feira (12) que a transferência deve ser realizada até o domingo (17). Atualmente, 83 detentos permanecem na única cela do prédio. Para não aumentar o número de presos na unidade, todos os presos em flagrante na noite desta quarta (13) e nesta madrugada permanecem detidos na Delegacia de Plantão Zona Norte, aguardando vaga no sistema penitenciário. Na manhã desta quinta (14), 14 homens estavam encarcerados no local.

ACS PM/RN HOMENAGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER COM MUITA FESTA EM SUA SEDE


Acs PM RN

14/03/2013 - ACS-PM realiza evento em homenagem ao Dia da Mulher

A sede da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar, na avenida Prudente de Morais, bairro de Lagoa Nova, foi tomada pelas cores rosas e o clima de alegria levado pelas mulheres que participaram de um evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, nesta sexta-feira (8). Foram realizadas atividades voltadas para o público feminino e ainda com música ao vivo.
A programação começou por volta das 9h se estendendo até às 12h, tendo, inclusive, sorteios de brindes fornecidos pela direção da ACS. Além disso, uma parceria com o Mundo Óptico permitiu presentear, através de sorteio, um óculos de sol. Dezenas de mulheres, entre policiais militares, esposas e filhas de policiais, participaram do evento.
Também foi servido para os presentes um grande café da manhã e as mulheres puderam se animar ainda mais ao som da voz e violão do músico Jorge Luís.
“Nada mais justo do que homenagear aquelas que diariamente estão acompanhando a luta dos seus maridos, pais, filhos, irmãos que atuam na Polícia Militar, bem como as mulheres policiais da nossa instituição”, destaca o presidente da ACS-PM, soldado Roberto Campos.
As mulheres que participaram da programação feita pela Associação dos Cabos e Soldados ficaram satisfeitas não só pela lembrança e homenagem, mas também pela qualidade dos serviços oferecidos para elas nesse dia. O evento contou, por exemplo, com serviço de manicure, através de parceria com a J&J Manicure.
Além disso, foram oferecidos limpeza de pele e massagem, tendo em vista a parceria com a Naut’s Life, e também serviços de cabelereira da Neide Cabelos.  

Roberto Clayton Presidente da ACS PM/RN esclarece alguns pontos sobre projeto da lei de Promoções de Praças


Acs PM RN

14/03/2013 - Presidente fala sobre projeto da Lei de Promoção dos Praças

 O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar, o soldado Roberto Campos, informou que o projeto referente à Lei de Promoção dos Praças já foi encaminhado para o Governo do Estado. Ele foi entrevistado no Programa O Povo no Rádio, da 96FM, nesta quinta-feira (28), e comentou sobre mais essa luta da categoria.
“Esse projeto foi elaborado através de esforços das associações de classe, contando ainda com apoio do comando do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar. Com isso, após um longo trabalho, enviamos para o Governo do Estado, na última terça-feira (26)”, disse o soldado Roberto Campos.
De acordo com ele, a partir de agora, inicia-se uma peregrinação para que o projeto seja enviado pelo Executivo Estadual para a Assembleia Legislativa. “Sabemos que agora só depende da boa vontade do Governo e vamos batalhar para que essa Lei seja aprovada o quanto antes, embora sabemos que precisaremos de muita união”, comenta.
Questionado pelo apresentador qual a base do projeto, Roberto Campos respondeu: “Infelizmente, estamos vivenciando há muitos anos o fato de os policiais soldados irem para reserva sem serem promovidos a cabo. Então, nossa tentativa é corrigir essa injustiça e dá aos soldados e cabos a oportunidade de se chegar até subtenente, que é a última graduação de um praça da Polícia Militar”.
De acordo com o presidente da Associação dos Cabos e Soldados, atualmente, 70% do efetivo da Polícia Militar é composto por soldados e cabos, que mesmo com a falta de estrutura têm trabalhado e arriscado suas vidas diariamente. Roberto Campos lembrou ainda que, no próximo dia 27 de março, será realizada uma grande audiência com toda a categoria sobre esse tema. O encontro será no Clube Tiradentes.
 

 

Policiais Militares rompem o silêncio e falam como foi incidente no Carnaval da Redinha no bloco Baiacu na Vara


Acs PM RN

14/03/2013 - Cabo da PM fala sobre confusão no bloco Baiacu na Vara

A confusão envolvendo policiais militares e foliões do bloco Baiacu na Vara, na última quarta-feira (13), tem repercutido em todo o Rio Grande do Norte e levantado polêmica, tendo em vista que os populares acusam os militares de truculência. Por outro lado, os PMs que estavam na viatura e se envolveram inicialmente do tumulto se defendem e dizem que foram acuados por um grupo de foliões.
O cabo Mariano Junior procurou a Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do RN para solicitar ajuda, principalmente, psicológica, tendo em vista que alega está traumatizado com toda a situação. O policial explica detalhadamente sua versão e afirma que correu risco de vida ao ser cercado e agredido por várias pessoas.
“A gente recebeu o Ciosp a informação de uma ocorrência de depredação contra o patrimônio da Prefeitura. Mesmo isso não sendo obrigação nossa, tendo em vista que a Prefeitura ter a Guarda Municipal, nós fomos atender a ocorrência. No caminho da avenida João Medeiros Filho, nos deparamos com o bloco Baicau na Vara”, informou.
Ele lembra que no começo do bloco, as pessoas contribuíram e abriram caminho para a viatura, mas quando chegaram em aproximadamente 1/3 do bloco, algumas pessoas começaram a jogar pedras e latas na viatura. “Naquele momento, meus companheiros e eu nos sentimos reféns. Éramos três policiais em uma viatura para conter cinco mil foliões”.
De acordo com o cabo Mariano, ele e os policiais Colombo e Estéferson tiveram que sair da viatura e acabaram sendo agredidos fisicamente também. “Eu tive que ir para o Hospital Walfredo Gurgel e fiquei em observação, tendo em vista que bateram com um coco na minha cabeça e cheguei a vomitar devido à pancada”, detalha.
O policial militar afirma que a ocorrência não era com os foliões e ele e os colegas estavam apenas de passagem. Cabo Mariano destaca que estão acusando os policiais de atirarem para o alto, mas que isso não procede. “Nós ligamos a sirene da viatura e pedimos que as pessoas abrissem caminho. Porém, a gente sabe que onde há concentração de gente sempre tem aqueles que procuram badernar e, por isso, a confusão se formou”.
 
O cabo conta também que os policiais usaram suas armas apenas para se protegerem e, em nenhum momento, efetuaram disparos. “Jamais poderíamos deixar as armas na viatura. Tínhamos, por exemplo, uma arma longa calibre ponto 40 com 30 munições. Agora imaginem no meio da confusão se tivéssemos deixado ela na viatura, diante de tantas pessoas embriagadas, poderíamos ter presenciado uma tragédia”, defende-se.
O presidente da Associação dos Cabos e Soldados, o soldado Roberto Campos, também se pronunciou sobre o caso e lamentou a ocorrência e o fato de oportunistas quererem politizar o caso se utilizando da mídia para se promoverem, bem como querendo colocar a sociedade contra os policiais militares que, até o presente momento, não tiveram oportunidade de mostrarem sua versão sobre o fato ocorrido.

“A sociedade hoje não admite mais uma polícia truculenta. Prova disso é que a Polícia Militar trabalhou o carnaval em todo o Estado e tudo ocorreu na maior normalidade. Os policiais são, acima de tudo, cidadãos que também têm seus direitos e que foram, como mostra a própria imagem divulgada, agredidos de forma física e moral, deixando claro que se houve excessos, os policiais também foram vítimas e é preciso que se apure este caso. E se houverem culpados que sejam punidos, inclusive, o que agrediu o policial que saiu bastante ensanguentado. Estaremos atentos e cobrando respostas o mais breve possível”, disse Roberto.

O presidente da ACS falou ainda sobre a falta de planejamento dos comandos. “O risco que os policiais correm em um evento como esse é muito alto, tendo em vista que foi apenas uma viatura para atender uma ocorrência e abrir caminho no meio de tanta gente, em uma demonstração clara de falta de organização, planejamento e execução do evento. Temos certeza que a sociedade saberá enxergar isso como um caso isolado e que os policias militares estarão sempre prontos a servi-los em qualquer ocasião”, reforça o soldado Roberto Campos.

POLÍCIA MILITAR, SEMPRE A DURAS PERDAS DEFENDENDO A SOCIEDADE


Acs PM RN

14/03/2013 - Policiais militares se destacam em ação de salvamento

Policiais militares lotados no 1º Batalhão participaram de uma operação de salvamento que impediu que um jovem universitário tirasse a própria vida. O fato ocorreu no bairro de Tirol, zona Leste da capital. Os soldados PMs, Adelson Giroime, Francisco Canindé Cândido do Nascimento e Francisco Frankmar Dantas, conseguiram, mesmo sem nenhum equipamento apropriado, resgatar a vítima em um matagal a tempo de ser socorrida.
A viatura 111 realizava um patrulhamento de rotina, quando recebeu o chamado do CIOSP informando que um jovem de 23 anos teria cortado os pulsos e fugido de casa em direção a um região de mata próximo as encostas de morros pertencentes ao Parque das Dunas. De posse de detalhes da ocorrência o trio se dirigiu para o local e após uma busca minuciosa acabou encontrando a vítima deitada já quase sem vida.
Um dos soldados, quando viu o jovem sangrando, tirou uma das peças da farda e amarrou nos braços do rapaz para que o sangue estancasse. Em seguida, eles levaram a vítima nos braços até uma das ruas do bairro onde uma viatura do SAMU já aguardava. O universitário, que terá o seu nome preservado, foi conduzido para o hospital e após alguns dias de tratamento se recuperou.
O ação dos policiais, mesmo tendo sido em novembro do ano passado, não ficou esquecida com o tempo, nem deixou de ser lembrada pelos próprios companheiros de corporação e pela família do jovem universitário. Em dezembro, os componentes da viatura receberam agradecimentos, elogios por parte do Comando Geral e o respeito de centenas de pessoas que tomaram conhecimento do feito. A vítima também manisfestou seu agradecimento aos policiais entregando pessoalmente um cartão de Natal relatando a importância dos PMs em sua vida.


Tenho dito,


Beto Nazário
Compartilhe esta matéria!

POEMAS DE BETO NAZÁRIO (VIVA, MIL VEZES VIVAM)

Um viva aqueles
que indigestos são seus nomes
a mesa de quem nos governam
um viva aqueles sem nome
um viva aqueles que mesmo farto
morrem de fome.

Fome de justiça,
fome de quem não come,
fome do homem
fome da mulher
Fome mesmo daqueles que não quer.

Dos que fingem estar morto,
torto...
mais torto de desgosto
um viva aqueles
um viva literalmente pra eles.

Mais quando expressar-se "VIVA...",
digamos um viva aos mortos
e aos vivos.
pois dos mortos,
tiramos o néctar da flor,
sim aquela flor do amor
QUE MESMO FRÁGIL,
suporta o mal,
e sacoleja o mundo.

E quando abalados pelos caprichos,
que ousam bater em nossas portas.
gritamos viva aos desalentos,
gritamos viva ao descontentamento,
que diante do vento,
visto que certamente
mudará o caprichoso tempo,
e ecoará mais uma vez o NOSSO VIVA.
VIVA...
MIL VEZES VIVAM...


Beto Nazário.

POR ONDE ANDA MEU PÁSSARO

Hoje enquanto dormia
sonhava
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam
ilusões e angústias
maquiavelicamente incomodava.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro
me vi leve e confuso
através do seu voar
que mesmo junto
no arco-íris,
daltônico...
tive que me acostumar
é solitário o caminhar.

Vai amigo pássaro
e voa para bem longe
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrar.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o velho encarnado
como o azul do MAR.

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."




Beto Nazário.

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com a vida lidar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto NazÁrio