Loading...

Translate

Loading...

Pages

5 de abr de 2015

"MAINHA EU VOU SER GLOBAL''

HOJE ACORDEI LEGAL, EU VOU SER É GLOBAL



Hoje acordei decidido a mudar de vida, pois desde muito tempo vejo gloriosas Tv's dizerem o quanto é bom morar numa favela no Rio de Janeiro, nas famosas comunidades da cidade maravilhosa. 

Segundo essas, não existem nada que desabone a qualidade de vida dos que moram nas comunidades, visto que, são plenamente amparadas por nosso Estado, em condições hollywoodianas, vivendo diariamente como se estivessem no pais das maravilhas.

Na verdade, vou deixá minha Cidade do Sol, para ir morar na Cidade dos Sonhos, ou pesadelos? Pois, a TV do Plin Plin, insiste em nos afirmar que viver em uma das tradicionais favelas do RJ é a terceira maravilha do mundo, e porque não dizer a primeira. 

Ela nos convence do que não tem convencimento, nos lançando no mundo encantado de Bob.

Então, Cansei de viver nesse marasmo, vou morar e me bronzear numa laje, vou viver limitadamente pelo tráfico, porque a Tv do plin plin me disse que é chique ter um fuzil apontado para minha cabeça, tendo em vista, que um cidadão que se preza tem que começar o dia pagando pedágio a vagabundo. 

Me convenceu, que viver sem um saneamento básico e sem o amparo do sistema, sem a minima condição básica de vida, longe da justiça é nobre, que viver, ou melhor, sobreviver, vendo jovens morrerem abaixo da faixa dos dezessete anos é digno das melhores famílias.  

Sim ela me convenceu que é chique morrermos sem antes mesmo entender porque nascemos. 

Hoje, acordei decidido a ser artista nos filmes macabros da vida real do plin plin, decidi permanecer dormindo mesmo acordado, e assim, tê-la como um dos melhores veículos de informação. 

É sim, e porque não?  


Vou participar e dar minha contribuição com minha     sensata estupidez no Big Brother, passar a ser um "Pop Star", um desses artistas oco, sem miolo, vou ser sucesso, terei umas e outras, vou morar numa deliciosa laje e ter as melhores gatas com os melhores bronzes do mundo, é verdade, EU vou ser Global.

Meninas, não me perturbem, to indo para o Rio de Janeiro, vou ser artista de cinema e ser um playboy de luxo morando e sobrevivendo num lixo. 

Ter-me a consciência manipulada covardemente por quem não nos veem, tendo desdenhada minha existência, padecendo em uma comunidade de pessoas boas, mas esquecidas pelo mundo, onde as Tv's dos pesadelos, manipulam as informações, mostrando uma situação longe da realidade em que vivem milhares de famílias nessas comunidades. 

Essa Tv dos Plin Plin, não estão nem aí, e só filmam esse povo de um helicóptero.


Tenho dito,

Beto Nazário

2 comentários:

POEMAS DE BETO NAZÁRIO (VIVA, MIL VEZES VIVAM)

Um viva aqueles
que indigestos são seus nomes
a mesa de quem nos governam
um viva aqueles sem nome
um viva aqueles que mesmo farto
morrem de fome.

Fome de justiça,
fome de quem não come,
fome do homem
fome da mulher
Fome mesmo daqueles que não quer.

Dos que fingem estar morto,
torto...
mais torto de desgosto
um viva aqueles
um viva literalmente pra eles.

Mais quando expressar-se "VIVA...",
digamos um viva aos mortos
e aos vivos.
pois dos mortos,
tiramos o néctar da flor,
sim aquela flor do amor
QUE MESMO FRÁGIL,
suporta o mal,
e sacoleja o mundo.

E quando abalados pelos caprichos,
que ousam bater em nossas portas.
gritamos viva aos desalentos,
gritamos viva ao descontentamento,
que diante do vento,
visto que certamente
mudará o caprichoso tempo,
e ecoará mais uma vez o NOSSO VIVA.
VIVA...
MIL VEZES VIVAM...


Beto Nazário.

POR ONDE ANDA MEU PÁSSARO

Hoje enquanto dormia
sonhava
que de passos leves caminhava
quando de longe
um grande pássaro
me acompanhava.

E nas batidas de suas asas
simbolizavam
ilusões e angústias
maquiavelicamente incomodava.

Como sem nada
esse pássaro
derrepentemente
volta-se ao sol
e um açoite
ecoa no ar.

O encarnado passou a desbotar
os homens com telhados de vidros
com famintos interesses
negam-se a amar
negam-se a compartilhar.

E nas batidas das asas
do grande pássaro
me vi leve e confuso
através do seu voar
que mesmo junto
no arco-íris,
daltônico...
tive que me acostumar
é solitário o caminhar.

Vai amigo pássaro
e voa para bem longe
e quem sabe um dia
um dia quem sabe
poderemos nos encontrar.

E nas batidas de tuas asas
torna-ciei forte
o velho encarnado
como o azul do MAR.

"E TODOS OS ESTILINGUES VIRARAM SUTIS VIDRAÇAS."




Beto Nazário.

MULHER NORDESTINA HEROÍNA DESDE MENINA

Mulher

A Mulher Nordestina
heroína desde menina
apregada a mainha
como quem não quer nada
abnegada,
aprende a lidar
lidar com a vida,
com a vida lidar.

No entardecer do dia
bem mais tarde do que podia
aniquilada, mais não menos forte
à sorte fica a indagar
se um dia antes de morrer
como uma criança
vai poder brincar.

Nasce já como adulta
criada na labuta
o labor..é seu maior amor

Desperta muito cedim
cantando como um passarim
olê mulher rendeira
olê mulher rendar,
será que um dia
antes de morrer
como uma criança
vou poder brincar?

A mulher Nordestina
é mesmo uma heroína
desde de menina.

Nasce como uma planta
morre como uma flor
sem pétalas, sem rimas
dar seus frutos ao mundo
mais não desatina.

A Mulher Nordestina
desde de menina
é incansávelmente
uma verdadeira heroína...

Beto NazÁrio